domingo, 2 de Novembro de 2008

AGM em Portugal

Este ano tivemos o prazer de realizar, entre os dia 9 e 11 de Outubro, a Reunião Geral Anual (AGM) do board do ICDP Internacional.
Ao longo destes três dias de trabalho, os membros do board conheceram-se presencialmente, à excepção de Stephan Solat que participou no último dia através de conferência telefónica.
Uma vez que o board sofreu alterações e os seus actuais membros residem em diferentes países, apenas se “conheciam” via Internet. Assim, finalmente foi possível reunir: o presidente Karsten Hundeid (Noruega), Nicoleta Armstrong (Sérvia/Inglaterra), Santana Momade (Moçambique/Portugal), Verginia Thomas (Canadá), Penélope Villar (Portugal) e Stephan Solat (Estados Unidos da América).
Os primeiros dois dias de trabalho realizaram-se em Cascais e contámos com o contributo de Pedro Mendes (Presidente da Direcção do ICDP Portugal).
O terceiro e último dia decorreu em Lisboa, onde podemos contar com o apoio e colaboração de Raúl Martins (Presidente Assembleia Geral ICDP Portugal), Ana Paiva (Vogal do Conselho Fiscal do ICDP Portugal), que nos receberam acolhedoramente nas instalações do seu Atelier e com Teresa Mendes (Consultora Internacional a operar em Moçambique).
A reunião teve como principal objectivo a realização de um ponto de situação relativo aos projectos que estão presentemente a decorrer nos diversos pontos do planeta (Argentina, Colômbia, Moçambique, Portugal, Noruega, Suécia, Paraguai, etc.), bem como delinear as estratégias de financiamento e de expansão do programa através dos projectos já existentes e da angariação de novos.
Não obstante, o objectivo primeiro continuará a ser a intervenção psicossocial junto de populações vulneráveis e em risco.
Foram debatidas algumas possíveis adaptações do programa e delineados os objectivos para o novo ano.
Dos objectivos para o ano de 2009 podem destacar-se a realização de um seminário internacional, a realização de um workshop para instrutores credenciados, treino de novos consultores internacionais, tradução e produção de novo material didáctico.
Desta forma, criaram-se unidades de trabalho que permitiam uma maior agilidade e rapidez na realização dos objectivos que foram claramente estabelecidos para o ano de 2009.
Assim, criaram-se três comissões de trabalho distintas:
Comité profissional;
Comité para a avaliação;
Comité para a angariação de fundos.

Sem comentários: